NOVIDADES

Antes de começar a leitura, veja minha mensagem: Está gostando da leitura? então você já sonhou uma aventura da turminha onde o gibi tem 152 páginas? leia nosso gibi especial de aniversário:

Compartilhar é cultura!

Compartilhar é cultura!
créditos à "Back Old Mônica"

domingo, 19 de abril de 2015

Turma da Mônica e a prevenção contra as drogas - Mauricio de Sousa Editora (MSE)

Turma da Mônica e as Formas - Ed. Melhoramentos

Cebolinha - nº 28 - Ed. Abril

domingo, 12 de abril de 2015

Magali - nº 77 - Ed. Panini

Recordar é envelhecer: Turma da Mônica em: o resgate.

Introdução

Turma da Mônica em O Resgate, uma alteração autorizada de Wonder Boy III: The Dragon’s Trap, começa exatamente onde terminou o game anterior, com a corajosa Mônica já dentro do castelo do terrível Dragão Cospe Fogo (ou Dragão “Gospe” Fogo, como acabou ficando o nome do dragão nesta versão). O jogador então “revive” um pouco do game anterior, só que aqui o terrível labirinto final foi encurtado, e quando se enfrenta o maldito Dragão ele já se encontra em sua forma robótica.
Após Mônica derrotar o seu inimigo, algo inesperado acontece: a mocinha é envolvida por uma magia, enviada pelo Capitão Feio, e desaparece! Momentos antes de desaparecer, contudo, Mônica consegue enviar uma mensagem aos seus amigos, pedindo por socorro. Anjinho consegue ouvir o chamado de Mônica e vai até os outros para explicar a situação, que decidem então procurar pela ajuda do genial Franjinha.
Franjinha havia criado recentemente uma máquina de teletransporte, e esta parece ser a única forma de enviar a turma até a Terra dos Monstros de maneira rápida e segura. Como a máquina ainda está em fase de testes, ela só pode enviar uma pessoa por vez, e Chico Bento acaba sendo o primeiro da turma a ser enviado para a Terra dos Monstros afim de procurar pelo paradeiro de Mônica.
O bacana é que toda esta introdução com os personagens indo atrás de Mônica não existia no game original (Wonder Boy III: The Dragon’s Trap), onde na verdade o personagem principal não desaparecia ao vencer o dragão, e sim se transformava em um Lagarto (Lizard Man). Toda esta nova estória introdutória foi retratada então de uma maneira simples e objetiva no manual do game, em forma de uma mini estória em quadrinhos, que pode ser vista clicando aqui e aqui.

Sobre o game

Mônica no Castelo do Dragão já trazia elementos de RPG, mas Turma da Mônica em O Resgate conseguiu ir além: enquanto o primeiro deixava o jogador preso em modo bem linear, sendo o velho “fase por fase”, o segundo trazia um mundo para ser explorado, cheio de possibilidades! Tudo bem que inicialmente o jogador não pode ir para qualquer lugar que ele desejar, mas no decorrer do game ele visitaria cada pedaço da Terra dos Monstros, explorando terra, céu e mar!
No game anterior havia um limitador de tempo para cada tela de uma fase, fazendo com que o jogador tivesse que ser rápido, e assim, muitas vezes era impossível explorar os cenários da maneira inicialmente pretendida. Em Turma da Mônica em O Resgate não existe limitador de tempo, ou seja, o jogador é livre para ficar perambulando pelos cenários o quanto quiser, podendo assim travar inúmeras batalhas contra monstros para conseguir dinheiro para comprar aquela arma ou armadura novinhas que estão a venda na lojinha do Cascão, e também tendo a possibilidade de explorar cada canto do jogo com a devida calma.
Turma da Mônica em O Resgate é basicamente um game de plataforma, mas ele consegue fugir do padrão de títulos como Mario e Sonic: ao cair na água, por exemplo, o jogador não verá seu personagem morrendo afogado, e sim tendo a possibilidade de explorar o fundo do mar! Da mesma forma ao cair em um buraco no meio do caminho, ao invés de morrer o personagem irá então explorar os subterrâneos da Terra dos Monstros.
A troca de personagens durante a aventura não ocorre por acaso, pois cada um possui habilidades necessárias para continuar progredindo no game: o cão Bidu pode se aguarrar em certas plataformas; Cebolinha sabe nadar; Magali pode acertar blocos de pedra que os outros não podem e Anjinho pode voar. A troca ocorre sempre após a derrota de um dos chefes do jogo.
Quando já estiver em uma parte mais avançada do game o jogador poderá encontrar um máquina de teletransporte que possibilitará a troca de personagens de acordo com a sua vontade. Muitas vezes esta troca será necessária para pegar certos itens ou mesmo conseguir chegar em certas áreas do jogo.
No início do jogo, quando estiver no controle da personagem Mônica, o jogador terá um personagem em seu nível máximo, contando com armas e armaduras poderosas, e também com o número máximo de pontos de vida, que aqui são representados por 8 corações. Quando Chico Bento entrar em cena ele continuará tendo 8 corações mas somente na parte final do Castelo do Dragão. Ao chegar na cidade do game ele passará a ter apenas um coração, e o jogador terá então que no decorrer do jogo ir procurando pelos báus secretos que contém corações extras, aumentando assim seus pontos de vida.
Na cidade o jogador poderá contar com a ajuda de alguns amigos, como o Cascão que tanto venderá armas e armaduras, como também dará senhas, que servem para o jogador ter seu progresso no game mantido após desligar o console. Turma da Mônica em O Resgate é um game mais longo, e portanto o uso de senhas é algo que facilita as coisas para o lado do jogador, que não precisa ficar como um desesperado jogando o dia inteiro sem parar nem para ir ao banheiro para ser então capaz de terminar o jogo.
Em relação aos equipamentos o modo que o jogo os trata lembra bastante o game anterior, com o jogador podendo de acessar um menu e então equipar armas, armaduras e escudos em seus personagens de acordo com sua livre preferência. Ainda no menu pode-se decidir qual arma secundária utilizar (Bola de Fogo, Tornado, Dardo, Bumerangue e Trovão), além de ter outras informações como o número de chaves (utilizadas para abriar portas trancadas que aparecem durante o game) e pedras, sendo que este último item influência no jogo de tal forma: quanto mais pedras possuir, maior serão as chances de conseguir um item raro ao derrotar um inimigo. Vale lembrar também que é ao derrotar os monstros que o jogador consegue armas secundárias, sendo que aqui elas não são encontradas à venda em lojas.

Gráficos e Sonoridade

Se fizermos uma comparação entre Turma da Mônica em O Resgate e Mônica no Castelo do Dragão na questão dos gráficos, o primeiro apresenta um salto de qualidade incrível, mesmo que ambos os jogos sejam de 2 Megas de memória. Os dois anos de diferença entre os jogos também ajudaram os produtores a serem capazes de fazer um melhor uso de todos os recursos disponíveis, e então temos personagens com sprites bem maiores na telas de Turma da Mônica em O Resgate e também cenários mais bem feitos.
O trabalho da Tec Toy em alterar alguns dos sprites originais de Wonder Boy III: The Dragon’s Trap foi muito bem feito, e é um show a parte!
A sonoridade continua seguindo os passos do game anterior, com todos os efeitos sonoros tendo um clima bem infantil. A trilha sonora é espetácular, trazendo temas ainda mais inspirados e variados do que os de Mônica no Castelo do Dragão. Cada tipo de cenário continua tendo um estilo musical específico, e o grande destaque vai para a fenomenal música que rola durante os cenários que antecedem as batalhas contras os chefes do jogo: ele possui um delicioso clima de “é agora ou nunca”, um tema extremamente empolgante, e eu diria que até emocionante!

Jogabilidade e Dificuldade

A jogabilidade é muito boa. Todos os comandos funcionam bem, sem atrasos, e o acesso a menu é simples e eficaz. Não há do que reclamar dos controles do jogo.
Em relação a dificuldade, Turma da Mônica em O Resgate segue um esquema parecido com os dos RPGs tradicionais: para não passar sufoco em uma parte mais adiantada do game, o jogador primeiramente deve se preocupar em comprar sempre as melhores armas e armaduras, pois no decorrer do game os inimigos irão tirar cada vez mais energia a cada golpe certeiro em um personagem, e também estará mais resistente aos ataques.
Os chefes do game, exceto o final, serão todos Dragões, dos tipos mais distintos possíveis: após Mônica derrotar o Dragão Cospe Fogo e ser raptada, os seus amigos terão que encarar os igualmente terríveis Dragão Múmia, Dragão Zumbi, Dragão Pirata e o Coronel Dragão. Após todos os répteis asquerosos forem derrotados, será a hora de encarar a batalha final contra o imundo Capitão Feio, que finalmente dá a cara para ser batida, já que no game anterior fugiu ao lançar o feitiço em Mônica!
Nenhum dos chefes do game traz um desafio muito complicado ao jogador, nem mesmo o chefe final. Todos possuem uma forma de ataque muito repetitiva, então bastará o jogador primeiro ver como é a forma de ataque utilizada para derrotar cada um dos chefes facilmente.

Conclusão

Turma da Mônica em O Resgate é, na minha opinião, um dos mais divertidos games lançados para o velho e bom Master System. Para aqueles que querem jogar um game de ação/plataforma mais complexo, este game é um prato cheio! Graças ao seu modo de jogo viciante, ele é garantia de muitas horas e até dias de diversão!
Retirado de: http://www.gagagames.com.br/?p=13549 Acesso em 12-04-2015 às 18:44